Santa Casa assume hospital de Gravataí com planos de criar 150 novos leitos

A Santa Casa de Misericórdia assume nesta quarta-feira (1º) a administração do Hospital Dom João Becker, de Gravataí. A instituição hoje é controlada pela Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria. Um ato nesta manhã oficializou a troca na gestão.

O hospital, que tem hoje um saldo negativo de R$ 800 mil ao mês, passa às mãos da Santa Casa com promessa de investimentos da prefeitura de aumento no número de leitos.

— Esse hospital vinha operando com déficit para o SUS. Procuramos garantia jurídica e negociamos com o poder público, buscando um equilíbrio. Foi assinado um termo de compromisso com o município, que vai aportar mensalmente mais R$ 800 mil, para chegar aos R$ 45 milhões anuais — afirma o diretor-geral da Santa Casa, Júlio Matos.

A prefeitura já era responsável pelo aporte de R$ 35 milhões anuais à Congregação das Irmãs.

Júlio Matos avalia a estrutura como “muito boa”, tanto nas redes hidráulica e elétrica, mas afirma que há planos de ampliação:

– O que precisa é de investimento em tecnologia. Temos planos de ampliar o serviço, integrar a área médica do Dom João Becker com serviços que a Santa Casa oferece, além de novas especialidades médicas. E, em dois ou três anos, queremos um novo projeto com ampliação do espaço, ganhando assim 150 leitos, aumentando em quase 80% a sua capacidade de atendimento — prometeu o diretor.

Diretora-geral da Congregação, a irmã Marlise Hendges afirmou que a transferência à Santa Casa é o fim de um ciclo de quase 80 anos.

— Estamos encerrando, como congregação, a atividade na área da saúde hospitalar. O primeiro hospital assumido por nós foi em 1940, o Hospital São José, de Dois Irmãos. Tivemos 15 hospitais, no total. As irmãs hoje não optam mais em trabalhar em saúde hospitalar, institucional, pois é algo muito administrativo — disse a irmã Marlise.

Fonte: Gaúcha ZH