Associado, acesse sua conta

conteúdo exclusivo para você.

UTI Adulto do Hospital Santa Cruz atinge nível máximo de excelência

UTI Adulto do Hospital Santa Cruz atinge nível máximo de excelência

A Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Adulto do Hospital Santa Cruz (HSC) foi habilitada com o nível 3 de excelência, que é o nível máximo que pode ser alcançado por uma UTI. A Portaria nº 1.927, de 28 de junho de 2018, reclassifica os leitos da unidade e estabelece recurso do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde a serem incorporados ao Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade Ambulatorial e Hospitalar do Estado do Rio Grande do Sul e municípios.

Conforme o médico intensivista Rafael Botelho Foernges, coordenador médico da unidade, atingir o nível de excelência para a UTI Adulto foi uma das metas estabelecidas no Plano de Gestão de Especialização em Medicina Intensiva implementado pelo HSC em 2015. Para isso o Hospital contratou novos intensivistas visando atender à demanda com mais eficiência utilizando a mesma infraestrutura. Atualmente, a taxa de resolutividade da unidade supera os 80%.

“Com a integração de três novos médicos intensivistas atingimos 100% de especialistas no atendimento de rotina e 50% no plantão, tornando o HSC apto a atingir o nível 3”, explica Foernges. O plano incluiu ainda a ampliação do espaço físico voltado para a área de ensino, uma nova sala de espera e espaço interno para visitas e informações médicas, a individualização dos leitos, permitindo a presença de um acompanhante junto ao paciente tornando o atendimento ainda mais humanizado, e a modernização constante dos equipamentos.

“A implantação de serviço próprio de hemodiálise na unidade, por exemplo, deu mais agilidade e proporcionou terapias de última geração a pacientes que desenvolvem insuficiência renal aguda, patologia com prevalência de 25 a 40% em pacientes críticos”, destaca o médico intensivista. “A aquisição de um ecógrafo portátil passou a permitir a realização de procedimentos invasivos, diagnósticos de urgência e monitorização de pacientes dentro da própria UTI”, completa.

Outro aspecto fundamental do Plano de Gestão, aponta Foernges, foi a implementação de uma equipe multidisciplinar para abordagem dos pacientes, com a participação dos profissionais da Residência Multiprofissional em Saúde do Hospital Santa Cruz. Para o futuro, segundo o médico, a meta é formar intensivistas dentro do Hospital por meio de um programa de residência médica em intensivismo.

Estrutura: Dos 10 leitos da UTI Adulto do Hospital Santa Cruz, oito são destinados ao Sistema Único de Saúde (SUS) e dois para os demais convênios e particular. Dos oito leitos SUS, dois são reservados para a alta complexidade cardiovascular.

Fonte: Assessoria de Imprensa Hospital Santa Cruz

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado