Associado, acesse sua conta

conteúdo exclusivo para você.

Ministério da Saúde lança campanha de vacinação nas fronteiras

Ministério da Saúde lança campanha de vacinação nas fronteiras

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, lançou nesta segunda-feira, a campanha Movimento Vacina Brasil nas Fronteiras, com ações de fortalecimento da vigilância em cinco cidades brasileiras fronteiriças aos países do Mercosul (Argentina, Paraguai e Uruguai). A partir de hoje, recebem a vacina crianças de seis meses a pessoas com 29 anos contra o sarampo. Crianças a partir dos nove meses e pessoas com até 59 anos também serão vacinadas contra a febre amarela. A campanha acontece até o dia 27 de setembro, de forma conjunta e simultânea contra as duas doenças, nas regiões de fronteira do Brasil com Argentina, Paraguai e Uruguai.

Para a realização da vacinaçaõ, o Brasil enviou 37 mil doses extras da vacina tríplice viral (sarampo) e 4 mil doses de vacina contra a febre amarela para as regiões foco da campanha. Para febre amarela, apenas a cidade de Barra do Quaraí, no Rio Grande do Sul, solicitou doses extras ao Ministério da Saúde. Assim, foram enviadas 4 mil doses de vacina à cidade gaúcha.

A campanha será realizada, conforme calendário nacional de vacinação de cada país. No Brasil, a ação acontece nas cidades de Barra do Quaraí (RS), Ponta Porã (MS), Dioníosio Cerqueira (SC), Foz do Iguaçu e Barracão (PR). No Paraguai, as cidades são Pedro Juan Caballero e Ciudad del Este. Já na Argentina, a ação acontecerá em Bernardo de Irigoyen e Puerto Iguazú. No Uruguai, a vacinação acontece em Bela Unión.

O pacote de fortalecimento da vigilância, anunciado por Mandetta, prevê ações voltadas aos temas: imunização, vigilância, Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS) de Fronteira, Laboratório de Fronteira e capacitação de profissionais. O conjunto de estratégias é resultado da solicitação do governo brasileiro, para incluir o tópico imunização nas fronteiras, na agenda dos eixos prioritários estabelecidos no Memorando de Entendimento de Cooperação entre o Mercosul e a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS).

Nos últimos 90 dias, o Brasil registrou 3.339 casos confirmados de sarampo em 16 estados. Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul estão entre os estados com surto ativo da doença. As crianças são as mais suscetíveis às complicações e óbitos. A incidência de casos em menores de 1 ano é 9 vezes maior em relação à população em geral.

Em 2019, até o dia 31 de maio, foram confirmados 85 casos e 15 óbitos por febre amarela no país, sendo 14 casos e 3 óbitos na região Sul. A maior parte dos infectados são jovens adultos do sexo masculino, que moram ou trabalham em áreas rurais. Desde abril de 2017, o Brasil adota o esquema de dose única da vacina, conforme recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS), respaldada por estudos que asseguram que uma dose é suficiente para a proteção por toda a vida.

Fonte: Correio do Povo

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado