Associado, acesse sua conta

conteúdo exclusivo para você.

Enfermeiros do Instituto Municipal de Estratégia de Saúde da Família decidem paralisar atividades na quarta-feira

Os enfermeiros do Instituto Municipal de Estratégia de Saúde da Família (Imesf), da prefeitura de Porto Alegre, decidiram realizar paralisação das atividades por nove horas na próxima quarta-feira (18). Os profissionais cobram do governo Marchezan dois pontos: reposição salarial de 2017 e 2018 e a garantia da manutenção de um incentivo salarial. A categoria deliberou sobre o assunto em assembleia, nesta quinta-feira (12), organizada pelo Sindicato dos Enfermeiros no Estado do Rio Grande do Sul (Sergs) e pelo Sindisaúde-RS.

O presidente do Sergs, Estêvão Finger, disse que não tem como prever qual será a adesão ao movimento da próxima quarta-feira. Por ser um serviço básico, o sindicato orienta que pelo menos 50% do efetivo seja mantido. Finger destacou as reivindicações dos profissionais do instituto:

— Nós estamos com uma defasagem salarial há dois anos, 2017 e 2018. Além disso, a gente considera mais grave o governo  sinalizar a retirada de um incentivo que todos os profissionais do Imesf ganham desde a criação do instituto, que corresponde a 10% do salário base — disse o presidente do Sergs, Estêvão Finger.

A paralisação está programada para ter início às 8h e terminar às 17h. No dia seguinte (19), o serviço deve operar normalmente. Na semana posterior, os sindicatos devem realizar outra assembleia para definir os rumos do movimento, que dependerá das negociações com a prefeitura.

— Temos a expectativa de, com essa paralisação, que a gestão possa voltar a ter um diálogo, conversar ou mediar mesmo no TRT (Tribunal Regional do Trabalho) para chegar a algum avanço — pontuou Finger.

A reportagem de GaúchaZH tenta contato com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Até as 23h30min, não obteve retorno.

Fonte: Gaúcha ZH

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado