Associado, acesse sua conta

conteúdo exclusivo para você.

Dengue: casos autóctones em Porto Alegre aumentam 90% em uma semana

Dengue: casos autóctones em Porto Alegre aumentam 90% em uma semana

Saltaram de 19 para 36 os casos autóctones de dengue em Porto Alegre na última semana, um aumento de quase 90%. Segundo o balanço divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) no final da manhã desta segunda-feira (8), todos as ocorrências de dengue contraída na Capital são do bairro Santa Rosa de Lima, na Zona Norte. Há ainda cinco casos importados, somando um total de 41.

A concentração dos casos no Santa Rosa de Lima tem feito com que a prefeitura intensifique as ações preventivas na região. Nesta segunda-feira, haverá aplicação de inseticida no local em dois turnos. Também foi ampliado para 17 o número de armadilhas no bairro. Elas capturam o vetor e dão o indicativo da infestação vetorial a cada semana nos locais onde estão instaladas. Os agentes de combate a endemias da unidade de saúde têm ido diretamente às residências para questionar as pessoas sobre o aparecimento de sintomas da doença, como febre alta ou manchas pelo corpo.

— O DMLU (Departamento Municipal de Limpeza Urbana)intensificou retirada de resíduos, e as bocas de lobo serão vistoriadas de forma mais incisiva. As escolas também estão trabalhando a questão da prevenção — diz o diretor da Vigilância em Saúde, Anderson Araujo de Lima.

Conforme o diretor da Vigilância em Saúde, a incidência do clima tem sido observada como um fator relacionado aos surtos da doença nos últimos anos. Invernos menos rigorosos, segundo ele, costumam preceder um aumento de casos — o que tem ocorrido em ciclos de três anos.

— Em 2016, tivemos um surto na região do Partenon. É um bairro com características parecidas com o Santa Rosa de Lima, vulnerável, com muitas casas, muita possibilidade de acúmulo de resíduos. Essa situação nos alerta, mas, se fosse dezembro, estaríamos mais preocupados, porque teria o verão todo pela frente — diz.

A SMS alerta a população do bairro Santa Rosa de Lima que, em caso de sintomas compatíveis com a dengue — febre, dor no corpo, náuseas, vômitos, falta de apetite e dor atrás dos olhos — procure a unidade de saúde mais próxima, referindo ser morador de bairro com transmissão autóctone da doença.

Casos importados podem ter vindo de fora do Estado

Os pacientes infectados fora de Porto Alegre têm histórico de viagem a Fernando de Noronha/PE (2), Belém do Pará/PA (1), Betim/MG (1) e Vitória/ES (1). Um caso importado de infecção por vírus chikungunya também foi confirmado na Capital, em paciente que viajou para o Rio de Janeiro. Os casos confirmados importados também tiveram ação de inseticida perto da moradia dos pacientes, nos bairros São João, Arquipélago, Vila Ipiranga, Santana e Ipanema (dengue) e Higienópolis (chikungunya).

Desde 30 de dezembro passado, 129 suspeitas de dengue foram notificadas à Vigilância em Saúde, sendo 31 casos descartados e 41 confirmados. Outros 56 continuam em investigação, aguardando resultado de exames laboratoriais.

Fonte: Gaúcha ZH

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado