Associado, acesse sua conta

conteúdo exclusivo para você.

Com oito novos casos, Rio Grande do Sul chega a 32 mortes por gripe no ano

Com oito novos casos, Rio Grande do Sul chega a 32 mortes por gripe no ano

Subiu o número de mortes causadas por gripe A no Rio Grande do Sul na última semana. Segundo novo boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde (SES) nesta segunda-feira (23), as vítimas fatais da doença passaram de 24 para 32. São 24 pelo vírus H1N1, três por H3N2, três por influenza A não subtipado e duas por influenza B.

Ao todo, 302 casos foram confirmados, sendo a maioria em crianças menores de 10 anos e adultos com mais de 50 anos. Os casos ocorreram em 74 municípios gaúchos.

Em comparação com o mesmo período deste ano, 2017 teve aproximadamente 1,3 vezes mais casos e óbitos. Em 2017 o predomínio, nesta época, era do influenza A (H3N2).

As mortes foram registradas em pacientes residentes nas cidades de Antônio Prado, Balneário Pinhal, Cachoeira do Sul, Canela, Canoas, Caxias do Sul, Charqueadas, Flores da Cunha, Gramado, Lajeado, Novo Hamburgo, Parobé, Passo Fundo, Porto Alegre, Roca Sales, São Leopoldo, São Marcos, Sapiranga, Tramandaí, Tupanciretã e Vera Cruz.

De todas as mortes, 68,8% apresentavam pelo menos um fator de risco. A condição mais frequente foi ter mais de 60 anos (37,5%) e doença cardiovascular (31,3%). Quatro pessoas que morreram receberam vacina em 2018 e três “poderiam ser considerados vacinados”, conforme a SES,  por “receberam a vacina e adoeceram antes de completar o período que a pessoa é considerada imunizada: 15 dias”.

Fonte: Gaúcha ZH

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado