Associado, acesse sua conta

conteúdo exclusivo para você.

Após fechamento do Postão de Caxias, Hospital Pompéia tem aumento de 20% na procura de atendimentos

Após fechamento do Postão de Caxias, Hospital Pompéia tem aumento de 20% na procura de atendimentos

A procura de pacientes pelo pronto-socorro do Hospital Pompéia, em Caixas do Sul, aumentou 20% nos primeiros dias após o fechamento do Postão 24 Horas para reformas,  na quarta-feira (17). Diante disso, a instituição divulgou uma nota à comunidade pedindo o uso consciente sobre desse tipo de atendimento.

A orientação é que o paciente procure o hospital nas situações de alta complexidade e emergência, como casos de risco iminente de morte, acidentes graves, ferimento por arma de fogo, trauma de crânio e choque elétrico. Pessoas com parada cardiorrespiratória, dor abdominal intensa, dor no tórax, suspeita de derrames (AVC), fraturas expostas, crises convulsivas, perda de consciência e intoxicações também podem ser levadas ao hospital.

Conforme a diretora administrativa do Pompéia, Daniele Meneguzzi, a preocupação se intensifica no final de semana. É que existe, de uma maneira geral, um aumento de atendimentos por causa de acidentes, brigas, esfaqueamentos e pacientes baleados.

Por mês, o pronto-socorro realiza uma média de 1,2 mil atendimentos pelo SUS. Daniela explica que historicamente o hospital, que é referência para 49 municípios, já atende no limite. Ela salienta ainda que não há uma estrutura para casos de menor gravidade. Por exemplo, não há sala de espera e consultórios no hospital. A diretora administrativa explica que a orientação também ajuda a evitar que os pacientes façam deslocamento desnecessário porque não existe a possibilidade de atendimento para situações que não trazem risco de vida, como sintomas de gripe, troca de sonda ou de curativos.

Segundo o Ministério da Saúde, o primeiro contato da população com o SUS deve ser no posto de saúde. É para casos de consulta agendada ou para pacientes com sintomas não graves. Troca de curativos e injeções também são feitas nas unidades básicas de saúde. A prefeitura de Caxias do Sul recomenda que antes de ir para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), o paciente passe pelo posto de saúde. Mas quando as unidades básicas estiverem fechadas, é possível seguir direto para o pronto-atendimento. Algumas indicações para procurar a UPA são problemas de pressão alterada, pequenos cortes e ferimento, queda com torção e dor intensa, febre alta e cólicas renais, por exemplo.

Fonte: Gaúcha ZH

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado