Associado, acesse sua conta

conteúdo exclusivo para você.

Ainda sob intervenção, Hospital de Gramado é negociado

Ainda sob intervenção, Hospital de Gramado é negociado

O Hospital Arcanjo São Miguel, de Gramado, está sendo vendido pela Associação Franciscana de Atendimento à Saúde (Sefas). Sob intervenção municipal desde 2016, o hospital pode ser adquirido pela Associação Beneficente São Miguel (ABSM). O negócio tem uma cláusula de confidencialidade, mas o diretor da ABSM, Ricardo Pigatto, confirma as tratativas. “Não podemos fazer nenhum tipo de divulgação no momento”, diz Pigatto.

O secretário municipal da Saúde e interventor do hospital, João Teixeira, explica que a venda é negociada pela Sefas. No entanto, pondera que a efetivação do negócio depende da aprovação da prefeitura e do Ministério Público (MP). “Estamos acompanhando as negociações. Embora a Sefas seja a proprietária, o hospital está sob intervenção. O negócio está na fase de elaboração da minuta de contrato. Tem que passar pelo crivo do MP e da Procuradoria Municipal”, explica Teixeira.

Conforme o secretário, o decreto de interdição vigora até 25 de agosto. Teixeira observa que a prefeitura apoia o negócio desde que o comprador mantenha o compromisso com o atendimento hospitalar. “Esperamos uma definição sobre quem vai assumir. Os novos gestores precisam ter vocação para atendimento hospitalar”, frisa. De acordo com o secretário, a casa de saúde está localizada em uma área central e muito valorizada. Teixeira pondera que a polêmica sobre a venda da casa de saúde está relacionada ao futuro da área. “O hospital não pode ficar a mercê da especulação imobiliária. Tudo deve ficar amarrado no contrato para garantir os atendimentos em saúde”, diz.

Para Teixeira, a Associação São Miguel possui um perfil adequado. “Quem comprar, deve manter o foco no atendimento hospitalar, tanto SUS como convênios e particulares. É o único hospital da cidade”, destaca. A entidade assinou nesta segunda-feira contrato para assumir o Hospital Beneficência de Porto Alegre..

Fonte: Correio do Povo

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado