Associado, acesse sua conta

conteúdo exclusivo para você.

FATURAMENTO SUS

Difundir e divulgar amplamente os conceitos, definições e utilização das Ferramentas necessárias a um bom desempenho dos setores que compõe o Faturamento, demonstrando quais os itens além dos procedimentos com melhor indicação para registro nas AIH’S, respeitando os aspectos técnicos e éticos , com todas as suas características, fatores estes que podem estar altamente relacionados com uma melhor qualidade pelas instituições;

Qualificar a informação em saúde;

Reforçar a importância da integração dos sistemas;

Orientar quanto as regras e críticas do SIH/SUS e demais sistemas;

Auxiliar o faturamento, bem como corpo clínico, auditoria, direção e também ao setor de TI;

Disponibilizar relatórios gerenciais diversos, conforme demanda;

Capacitar os profissionais na área da saúde referente aos itens que fazem parte do prontuário para o preenchimentos dos registros de forma clara e legal dentro do Sistema SUS.

PÚBLICO ALVO

Profissionais que trabalham com o faturamento, administradores, gestores, técnicos administrativos e profissionais em geral da área da Saúde.

Valores

INSTRUTOR:

João Batista Vieira Otarãn

– Graduado em Administração de Empresas;
– Especialista em Gestão em Saúde e Serviços Hospitalares;
– Consultor na Área da Saúde – Faturamento.

R$ 350,00 Hospitais Sócios em Dia com as mensalidades

R$ 450,00 Hospitais Não – Sócios e Demais Interessados

PROMOÇÕES

  • a cada 3 inscrições a terceira recebe 40% de desconto
  • a cada 4 inscrições a quarta é cortesia

As promoções não são acumulativas!

Data: 14 e 15 de maio

Horário: 08h30 às 17h

Local: Auditório da Federação das Santas Casas do RS – Rua Santo Antonio, 282 – Floresta – Porto Alegre/RS

Faturamento como ferramenta essencial dentro da Gestão Hospitalar;

Tabela Unificada de Procedimentos –  Regras de Utilização;

Emissão AIH/Laudo para emissão AIH e Rotinas de Autorização no Ambulatório;

Liberação de quantidades máximas e mínimas de procedimentos;

Composição do Prontuário Médico;

Análise de Prontuário Ambulatorial;

Análise de Prescrição, Evolução Médica/Enfermagem, Boletim Anestésico, Folha de sala, etc…;

Gasto de Sala e Ficha de Registro e Unidades Transfusionais;

Levantamento dos itens passíveis de cobrança para definir na AIH;

Diárias de acompanhantes ( adultos, gestantes, idosos e crianças);

Cobrança de Equipe Cirúrgica, Auxílios e Anestesia;

Faturamento das emergências e Poli-traumas;

Faturamento de Consultas e pequenas cirurgias no ambulatório;

Faturamento dos Poli-traumas e Cirurgias Múltiplas e Procedimentos Sequenciais;

Média e Alta Complexidade;

OPME – Órteses, Próteses e Materiais Especiais – Regras de Cobranças;

Como utilizar de forma adequada o Sistemas SIGTAP;

Principais motivos de rejeição da AIH;

Análise de Plano Operativo/Contrato;

Cobrança de UTI ou UCI, tanto adulto, neonatal ou pediátrica, inclusive reclassificação da UTI para um melhor resultado financeiro;

O que são relatórios ou mapas gerenciais;

E para que servem esses relatórios ou mapas gerenciais;

 

 

          

 

 

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado