Associado, acesse sua conta

conteúdo exclusivo para você.

Santa Casa assume hospital de Gravataí com planos de criar 150 novos leitos

Santa Casa assume hospital de Gravataí com planos de criar 150 novos leitos

A Santa Casa de Misericórdia assume nesta quarta-feira (1º) a administração do Hospital Dom João Becker, de Gravataí. A instituição hoje é controlada pela Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria. Um ato nesta manhã oficializou a troca na gestão.

O hospital, que tem hoje um saldo negativo de R$ 800 mil ao mês, passa às mãos da Santa Casa com promessa de investimentos da prefeitura de aumento no número de leitos.

— Esse hospital vinha operando com déficit para o SUS. Procuramos garantia jurídica e negociamos com o poder público, buscando um equilíbrio. Foi assinado um termo de compromisso com o município, que vai aportar mensalmente mais R$ 800 mil, para chegar aos R$ 45 milhões anuais — afirma o diretor-geral da Santa Casa, Júlio Matos.

A prefeitura já era responsável pelo aporte de R$ 35 milhões anuais à Congregação das Irmãs.

Júlio Matos avalia a estrutura como “muito boa”, tanto nas redes hidráulica e elétrica, mas afirma que há planos de ampliação:

– O que precisa é de investimento em tecnologia. Temos planos de ampliar o serviço, integrar a área médica do Dom João Becker com serviços que a Santa Casa oferece, além de novas especialidades médicas. E, em dois ou três anos, queremos um novo projeto com ampliação do espaço, ganhando assim 150 leitos, aumentando em quase 80% a sua capacidade de atendimento — prometeu o diretor.

Diretora-geral da Congregação, a irmã Marlise Hendges afirmou que a transferência à Santa Casa é o fim de um ciclo de quase 80 anos.

— Estamos encerrando, como congregação, a atividade na área da saúde hospitalar. O primeiro hospital assumido por nós foi em 1940, o Hospital São José, de Dois Irmãos. Tivemos 15 hospitais, no total. As irmãs hoje não optam mais em trabalhar em saúde hospitalar, institucional, pois é algo muito administrativo — disse a irmã Marlise.

Fonte: Gaúcha ZH

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado